sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Os pesquisadores de amanhã e a relação com a Internet

O ambiente de pesquisa atualmente ocupado por alunos de doutorado está cada vez mais dominado por artigos de publicações online, a despeito do uso de fontes primárias, como bancos de dados, arquivos, jornais e manuscritos. Como consequência, futuros pesquisadores terão menos capacidade de analisar, questionar ou interpretar dados brutos e um conhecimento limitado sobre a disciplina estudada. A avaliação é do Researchers of Tomorrow (Pesquisadores de Amanhã), estudo realizado pela British Library e o Joint Information Systems Committee (JISC) entre 2009 e 2012. A pesquisa observou o comportamento de 17.000 cientistas locados em mais de 70 instituições no Reino Unido, todos nascidos entre 1982 e 1994 - a chamada “Geração Y”.

Segundo o estudo, cerca de 70% disseram ter consultado artigos publicados na Internet durante suas pesquisas mais recentes, e apenas 10% voltaram-se para manuscritos digitalizados. Já o uso de dados brutos foi feito por menos de 5% dos estudantes entrevistados. “As fontes primárias de pesquisa são essenciais para a ampliação do alcance intelectual do trabalho de doutorado e também para a criação de novas ideias”, explicou o diretor-executivo da British Library, Roly Keating, em artigo publicado pelo Financial Times.

Os resultados da pesquisa também revelam um excesso de confiança em ferramentas de busca. Para 30%, o Google é o primeiro passo dado quando procuram alguma informação específica, o que não significa, porém, que a tecnologia seja uma ameaça. Por meio da digitalização, muitos documentos históricos, mapas, imagens e jornais são disponibilizados para o público em geral, e por isso devem ser usados com mais facilidade pelos jovens pesquisadores.

“O problema é que muitos alunos não sabem como pesquisar”, ressaltou Keating. O estudo sugere que existe uma carência de treinamento e conscientização sobre práticas de pesquisa, com até 35% dos entrevistados afirmando que não passaram por nenhum curso sobre busca de informações antes de iniciar o ano acadêmico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário