sexta-feira, 5 de abril de 2013

"Exu Parade", por Otto

No ano passado, tive a chance de ir, pela primeira vez, a um show do Otto, que começou a carreira tocando nas bandas Nação Zumbi e Mundo Livre S/A. Nunca tinha parado para ouvir com atenção suas músicas, que, ao vivo, são outra coisa. A apresentação tem uma teatralidade, uma postura anárquica, que mistura a execução das músicas com discursos filosóficos de Otto. Em alguns momentos, quando se empolgava falando sobre algum assunto, a própria banda - que é acompanhada pelo guitarrista Fernando Catatau, um dos melhores da atualidade - cuidava de chamar Otto para o planeta Terra e continuar o show. Não é por acaso que seu novo disco se chame The Moon 11:11. Abaixo, uma das músicas de que mais gostei do novo álbum, Exu Parade.

* O mais engraçado é ver os comentários das pessoas no YouTube, especulando sobre as prováveis inspirações religiosas usadas por Otto para compor a música. Numa entrevista esta semana na televisão, o cantor disse que não se trata nada disso. É que após um show no Pará, Otto foi para um boteco local beber. Lá, viu uma mulher muito feia, com os olhos tortos, apontando para direções opostas e, na hora, pensou que a mulher parecia um Exu. E o "Parade" se deve ao fato de que hoje tudo tem sua parada, como a Parada Gay, a Parada dos Ciclistas, a Parada dos Evangélicos. Nada mais justo do que uma Parada de Exu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário